Coletivo de artistas-professores em dança que propõe a pesquisa e difusão do Contato Improvisação em Curitiba e Paraná. Composto por Yiuki Doi, Marina Scandolara, OberDan Piantino e Diogo Rezende. Promove: aulas regulares, JAMs, Improvisos, Vivências para público em geral e Workshops para grupos de Dança, Teatro e Performance.

segunda-feira, 16 de abril de 2018

IMPROVISO DANÇA E MÚSICA na UTFPR - 18 de Abril de 2018

Improviso UTFPR_2018-04_Flyer

IMPROVISO DANÇA E MÚSICA na UTFPR
Evento no Facebook

Encontro aberto e gratuito de improvisação entre interessados/as em artes performativas dança, música e poéticas da cena. Nesse encontro, até os que experimentam pela primeira vez, descobrem que se trata de uma prática onde os próprios participantes constroem as possibilidades expressivas e seus limites corporais. Dessa forma, além de integrarem um ambiente coletivo de criação e livre expressão, também exercitam sua cidadania no ato de dialogar, compor e habitar coletivamente o espaço.

No dia haverá uma dinâmica de grupo proposto pelos artistas Yiuki Doi (Coletivo SummuS) e Juliana Greca (Núcleo Links) para iniciarmos a proposta multi artística de habitar o pátio da praça de alimentação da UTFPR. Não é necessária experiência prévia e também as pessoas poderão participar da proposta somente apreciando a intervenção artística.

A atividade é aberta para comunidade interna e externa da UTFPR :)

Aguardamos a participação de todos!

  • LINKS Núcleo de Dança da UTFPR
  • UM - Núcleo de Dança da UNESPAR/FAP
  • SUMMUS Contato Improvisação

SERVIÇO:

IMPROVISO DANÇA E MÚSICA na UTFPR

DIA: 18 de Abril de 2018 (quarta)

HORÁRIO: 18h30 às 20h

  • Evento gratuito
  • Não há necessidade de inscrição.

LOCAL: UTFPR Câmpus Curitiba / Pça de Alimentação
Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças, Curitiba - PR, 80230-901
TEL: 41-99650-1320 / 99508-8142

+INFO:
www.facebook.com/improviso.curitiba / http://circulandoartes.blogspot.com.br
https://linksnucleodedancautfpr.wordpress.com/

ORGANIZAÇÃO:

APOIO:

  • Contacto Associação Cultural

LINKS - NÚCLEO DE DANÇA UTFPR : O núcleo de dança Links, desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Além do grupo artístico, interessado em processos de criação, o Links também promove oficinas, seminários e eventos com temas contemporâneos da dança, visando instigar experiências individuais e coletivas no intuito de acolher e ampliar os modos de ver e fazer Arte. Na instituição, a dança existe desde 1976, sendo suas ações consolidadas como campo de saber em 2016 com a criação do Links. Atualmente as atividades do núcleo são desenvolvidas no Laboratório de Poéticas do Corpo (LAPOC), sob a coordenação da professora Juliana Maria Greca.
SUMMUS CONTATO IMPROVISAÇÃO: Fundado em 2010 em Curitiba, é um Núcleo de Pesquisa e Difusão da Dança Contato Improvisação com proposições de Yiuki Doi, Marina Scandolara, Oberdan Piantino e Diogo Rezende. Além de manter aulas regulares e participar de eventos culturais, o projeto produz jams, intervenções urbanas e oficinas de dança.
NÚCLEO DE DANÇA DA UNESPAR/FAP: projeto de pesquisa e extensão universitária cuja proposta artístico/científica pensa o corpo-biotipo dos criadores-intérpretes como ponto de partida para criação artística. Coordenado pela professora Rosemeri Rocha, tem possibilitado a formação de criadores-intérpretes e também artistas coreógrafos, além de contribuir para a difusão das artes performativas com foco na improvisação.
CONTACTO ASSOCIAÇÃO CULTURAL: Fundada em 2003 em Curitiba, é uma associação de caráter cultural e de assistência social, sem fins lucrativo. Visa promover a reflexão e capacidade crítica do indivíduo e a melhoria da qualidade de vida da população através da Arte e da Cultura.

segunda-feira, 12 de março de 2018

Workshop "DESPERTAR DO CORPO" - apenas para comunidade interna UTFPR.

fonte: http://circulandoartes.blogspot.com.br/2018/03/worshop-despertar-do-corpo-apenas-para.html


links convida para o workshop

DESPERTAR DO CORPO

Nossa forma de ver o mundo e lidar com o outro pode ser percebida em algo aparentemente simples: a maneira como nos movemos. Por isso, propomos uma aula de consciência corporal como acesso a novas maneiras de nos relacionar conosco e com nosso entorno. Através de exercícios individuais e de grupos, baseados na dança contemporânea e contato improvisação, despertaremos o interesse pelos saberes que corpo em movimento oferece - seja para o desenvolvimento intrapessoal e/ou interpessoal.

Orientação aos participantes: estar com roupas confortáveis para práticas corporais.

Proposição: SummuS Contato Improvisação

  • Facilitador: Yiuki Doi
  • Quando: 21, 28 de março e 04, 11 de abril (quartas)
  • Que horas: 19h às 21h
  • Pra quem: toda comunidade interna da UTFPR*
    *alunos(as), servidores(as), terceirizados(as).
  • Onde: Laboratório de Poéticas do Corpo – LAPOC/UTFPR
    Av. Silva Jardim 807, bloco V3.

*gratuito!

Informações: danca-ct@utfpr.edu.br


domingo, 11 de março de 2018

Ritmoprática com Kusum Veronica Toledo

image
PRÁTICA COMPARTILHADA DA RITMOPRÁTICA

Prof.: Kusum Veronica Toledo

Data/Horário:

  • 4ª, 5ª e 6ªfeiras: 12:00 às 13:30 (tarde)
  • 4ª e 6ª feiras : 7:00 às 9:00 (Manhã)

Local:

  • TATAME AZUL / Espaço Clorofila
    Saldanha Marinho, 1110 -  fundos.

Atividade livre & gratuita


SOBRE RITIMOPRÁTICA

O bom uso de si, a utilização justa da própria força, é um desafio. É comum associar-se força à destruição - forças armadas militares, atômicas, nucleares. A força é, entretanto, uma realização do movimento, resultado dinâmico da movimentação. Somos fortes.

Em geral as pessoas estão se valendo do esforço, o uso de força além do necessário, obtendo então um mal resultado, desperdiçando energia. Por exemplo, a aplicação de um grande esforço para transformar a realidade externa sem o despertar da força interna, com a aplicação do movimento com foco em nossa própria vitalidade. Dependendo de onde aplicamos a força, muda nossa condição e também o traçado de nosso caminho. O preço de se aplicar força externa sem um princípio de geração de força interna pode ser destrutivo, assim como a aplicação do esforço, o uso de mais força que o necessário. O segredo de qualquer realização depende do dispêndio da mínima energia – só o necessário - em qualquer coisa que se faça, com o que podemos aplicar-nos a uma realização cada vez mais abrangente, confirmando que o mais importante é a geração de força interna.

A RITMOPRÁTICA é uma movimentação rítmica que estimula a geração da força interna. Na RITMOPRÁTICA intentamos a utilização do esforço zero/dispêndio da mínima energia, valendo-nos do peso do próprio corpo e o desequilíbrio do movimento para estimular a circulação sanguínea e gerar movimento rítmico, sempre acompanhado pela respiração que naturalmente se organiza e reorganiza adequando-se organicamente ao momento. Assim, ao longo de uma série contínua de vários exercícios rítmicos, vamos estimulando os diversos órgãos, centros energéticos, articulações e sistemas de nosso organismo, acompanhando sensações, sentimentos e pensamento, focalizados em cada movimento. Desta forma, estamos preparando uma condição bem favorável para desfrutar o dia e suas exigências.

Quando desequilibrados, utilizamos nosso próprio peso como alavanca, experimentamos o movimento da energia e encontramos/restauramos a força vital. A utilização de equipamentos especializados – como os pesos externos dos exercícios de musculação – ao invés de mover energia desgasta-nos, e terminamos por inutilizar nossa vitalidade. A força vital, crescente e envolvente, deve ser acionada de dentro, estimulada em sua fonte, através do movimento rítmico desequilibrado.

Através da repetição diária da série de exercícios da RITMOPRÁTICA, as três alavancas internas – ósseomuscular – digestiva; cardiocirculatória sanguínea; e cérebro-nervoso respiratória - movidas pelo desequilíbrio rítmico -, permitem a qualquer pessoa sentir o efeito milagroso dessa prática gratuita e independente.

Diferentemente daquilo que ocorre com aparelhos e equipamentos mecânicos, que se desgastam pelo uso, nosso organismo se fortalece naturalmente através do movimento. Diferentemente das máquinas, nosso organismo nasce, condiciona-se, libera-se, se forma e se transforma; sobrevive e morre pelo movimento.

Movimento é vida e vida é movimento contínuo, rítmico, espiralado e ascendente. Sem movimento rítmico nosso corpo se debilita, perdendo cada vez mais sua capacidade de sobrevivência. Não adianta procurarmos controlar a alimentação diária sem uma preparação efetiva do corpo para um melhor aproveitamento desse alimento, através do movimento rítmico integral, da mastigação com o corpo inteiro. Sem ele ficamos sujeitos à ingestão, assimilação e excreção precárias.

A mastigação não se realiza somente através dos dentes: devemos mastigar com o corpo inteiro, movendo-o todos os dias, realizando uma mastigação corporal integral. Pela importância que tem a integralidade do movimento e seu efeito em nosso organismo é que não se deve executar qualquer tipo de ginástica, ignorando a ordem proporcional do movimento físico/sensorial, sentimental e mental.

Com a RITMOPRÁTICA acionamos simultaneamente as três alavancas da vitalidade humana: a vontade, o sentimento e o pensamento. Somos fontes vivas de palavras que direcionam nosso destino, e quando realizamos o movimento integral de nossas potências, as palavras brotam naturalmente como abundante ouro verbal, uma das maiores riquezas que temos. A estimulação sanguínea controlada ritmicamente estimula as funções cerebrais, bem como ocasiona uma melhor oxigenação do cérebro. Assim não estimulamos somente nossa dimensão física, mas também nos colocamos em contato com a maior herança da experiência humana: a percepção de si e o verbo, ação-palavra criadora e transformadora, ação-palavra materializadora.

* A propósito, ver Kikuchi, Tomio, Sobrevivência Prática – Segredos. Fascículo 1, Capítulo IV. Editora Musso. São Paulo


Kusum Verônica Toledo

image

No religion

No socialism

No dogmatism

Brings us close to paradise

Only creativity does

F. Hundertwasser

sábado, 10 de março de 2018

Improviso na Feira Orgânica (Sábados: 17-MAR e 21-ABR)

180317_Improviso Filhas da Fruta_Mar&Abr(2)

O IMPROVISO vai para a feira orgânica do Passeio Público!

Juntos com as Filhas da Fruta, convidamos as/os interessadas/os em improvisação em Dança, Música, Performance, Poéticas da cena e Intervenções urbanas para um sábado de manhã de proposições espontâneas arte-vida-criativa.

Aguardamos a presença de todos!

Curta! compartilhe! convide!
Evento no Facebook :)

  • SummuS Contato Improvisação
  • UM – Núcleo de Pesquisa Artística em Dança da FAP/UNESPAR
  • Filhas da Fruta
  • Cardumes em Rede

ATENÇÃO: A partir de Maio/2018 a Casa Hoffmann Centro de Estudos de Movimento do Município voltará a receber o Improviso Dança e Música no 1º domingo de cada mês, acompanhe a nossa programação na Fanpage do Facebook.


IMPROVISO DANÇA E MÚSICA: Encontro aberto e gratuito de improvisação entre interessados/as em artes performativas*: dança, música e poéticas da cena – sendo uma ação colaborativa e voluntária organizada pelo UM Núcleo e o SummuS C.I. É, principalmente, um ambiente coletivo que integra criação e livre expressão, agregando valores sociais, culturais e artísticos.

*Nota: não é necessária experiência prévia.


SERVIÇO:

Data:
17 de Março de 2018 (SÁBADO)
• 21 de Abril de 2018 (SÁBADO)

Programação:
• 9h – Café da manhã
• 10h-12h – Improviso Dança e Música

Local: Passeio Público / Curitiba – PR

+Info:
• Improviso: www.facebook.com/improviso.curitiba
• Filhas da Fruta: www.facebook.com/Filhas-da-Fruta


UM - NÚCLEO DE DANÇA DA FAP/UNESPAR: projeto de pesquisa e extensão universitária cuja proposta artístico/científica pensa o corpo-biotipo dos criadores-intérpretes como ponto de partida para criação artística. Coordenado pela professora Rosemeri Rocha, tem possibilitado a formação de criadores-intérpretes e também artistas coreógrafos, além de contribuir para a difusão das artes performativas com foco na improvisação.
SUMMUS CONTATO IMPROVISAÇÃO: Fundado em 2010 em Curitiba, é um Núcleo de Pesquisa e Difusão da Dança Contato Improvisação com proposições de Yiuki Doi, Marina Scandolara, Oberdan Piantino e Diogo Rezendi. Além de manter aulas regulares e participar de eventos culturais, o projeto produz jams, intervenções urbanas e oficinas de dança.
CARDUMES EM REDE: Articulações, comunicação e produção em danças e artes do movimento proposto por OberDan Piantino desde janeiro de 2014. Seu principal objetivo é o compartilhamento constante entre artistas, comunidade, professores em circuito, instituições e espaços privados para a sustentabilidade de estudos e práticas relacionadas ao contato improvisação, saberes corporais e artes performativas.
FILHAS DA FRUTA  "é um coletivo, ajuntamento, colméia, família, árvore, composto orgânico pelas artistas Ailime Huckembeck, Camila Jorge e Má Ribeiro. O arranjo começou em 2011 para afinar no final de 2013. Pelas artes que são tantas, experimentamos o  improviso cênico-musical no encontro com as pessoas e lugares

terça-feira, 6 de março de 2018

Improviso Dança e Música 2018

Solicitamos agendamento para continuidade de 7 anos de Improviso Dança e Música, tendo em vista a periodicidade e formatos consolidados entre artistas propositores e comunidade participante.


1) Atividades contempladas e articuladas em ações de aprendizado e fruição:

. MOSTRAS DE PROCESSO, seguidas de compartilhamento prático de abordagens e lógicas.

. APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS, chamadas Danças Performativas, seguidas de mediação prática para particularização da experiência em relação ao coletivo.

. AULÕES ou VIVÊNCIAS com artistas-professores locais, diretamente aplicadas na criação artística em tempo real (Improviso).


2) Periodicidade: 1º DOMINGO de cada mês, das 11h às 14h
* ATENÇÃO: em raras excessões ocorre no 2º domingo.


3) AGENDA - as datas planejadas são:

04/03 - (ocorreu no MON, com a proposta de Percurso Performativo)

01/04 - (estamos vendo alguma solução pois o Festival de Teatro estará ocupando a Casa Hoffmann nesse e no 2º domingo de abril, talvez na Praça como nos anos anteriores)

06/05 - Apresentação Artística e/ouAulão com artista local + Improviso

03/06 - Aulão com artista local + Improviso

01/07 - Mostra de Processos (FAP e/ou coletivos artísticos) + Improviso

05/08 - Aulão com artista local + Improviso

02/09 - Apresentação Artística e/ouAulão com artista local + Improviso

07/10 - Improviso em: jogos de brincar entre Dança e Música (mês das crianças)

04/11 - Aulão com artista local + Improviso

02/12 - Mostra de Processos (FAP e ou coletivos artísticos) + Improviso

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Dança-Teatro no Movimento Enxame

Gestualidade e Expressividade em Cena 

A partir de março de 2018, o Movimento Enxame: Espaço de Criação contará com uma Oficina Permanente de Dança-Teatro nas quartas de tarde.

.


Dança-Teatro


A oficina permanente de Dança-Teatro tem por objetivo aprimorar a linguagem gestual e as possibilidades de expressão corporal dos participantes. A cada aula, oferecerá ferramentas para quem deseja atuar dançando e dançar atuando; desenvolverá consciência corporal e a musicalidade gestual; e ofecerá embasamento para a criação de partituras de movimento e coreografias capazes de apresentar diversos tipos de estados corporais e emoções em cena.

Quando? QUARTAS das 16:00 às 18:00
Local? Movimento Enxame - Espaço de Criação. R. Pres.Carlos Cavalcanti, 498 - 2º andar

Conteúdos

- Expressão Corporal;
- Jogos de Improvisação;
- Gestualidades em movimento;
- Criação de Partituras Corporais;
- Criação de Células de Movimento;
- Introduções à Teoria da Dança-Teatro;
- Montagem de Coreografias em Dança-Teatro.

Professores

Oberdan Piantino: artista-professor de Dança
Gide Ferreira: ator e artista-percussionista
Felipe Luiz Cordeiro: artista-professor de música e artes da presença

Juntos, eles também coorganizam o encontro mensal de Dança Teatro e Música + Improviso no mesmo local.

Metodologia

Desenvolveremos movimentos de gestualidade e expressividade para o corpo em cena através de aulas práticas organizadas segundo os repertórios, estudos e vivências dos professores. Tais conhecimentos encontram referência em métodos de Consciência Corporal consagrados nos últimos cem anos de História da Dança e do Teatro, entre eles: 1) Fatores do Movimento segundo Laban; 2) Gestualidade e Desconstrução do Movimento segundo Doris Humprey; 3) Musicalidade Corporal segundo Dalcroze; 4) Corpo-Memória segundo Grotowski e segundo da Dança Butoh; 5) Verbos de Ação segundo a Dança Pós-Moderna; 6) Gestualidade segundo Pina Baush e 7) Diferentes abordagens em improvisação contemporânea.

Público participante

Oficina para o público em geral, com ou sem experiência em dança ou teatro (maiores de 16 anos)

Investimento 

100 reais mensais (com taxa anual de matrícula de R$ 20)
* Aula experimental gratuita

Vagas limitadas. INSCRIÇÃO: goo.gl/forms/DJLCV2DMjNs3OrjP2



Conheça os Propositores


OberDan Piantino
Artista-professor em Danças e produtor cultural. Especialista em Dança: Educação e Cultura. Graduando no Bacharelado e Licenciatura em Dança da FAP-Unespar. Graduado no Centro de Artes da UDESC. Integrou o LAB de Dança-Teatro (ed. 2015) no Vila Arte. Articulador e produtor em dança por Cardumes em Rede. Dançarino integrante do UM – Núcleo de Pesquisa Artística em Dança da FAP/UNESPAR; e artista-professor pelo SummuS Contato Improvisação.

Gide Ferreira
Ator e artista-percussionista. Ganhou o prêmio de "Melhor Composição Musical" do Troféu Gralha Azul 2017 pelo espetáculo Macumba: Uma Gira Sobre Poder. Graduado no bacharelado em Artes Cênicas (FAP); Especialista em Neuroaprendizagem em Inteligência Corporal; Formado em Hatha Yoga; Terapeuta; Facilitador de cursos, workshops e encontros de comunicação assertiva.

Felipe Luiz Cordeiro
Compositor, músico, ator. Licenciado em Música pela Embap (Unespar), investiga a improvisação e a composição multi-artes na docência e em investigações artísticas. Foi performer multidisciplinar e diretor do grupo Soundpainting Buenos Aires (2014 – 2016), improvisação e composição multidisciplinar em tempo real. Estudou improvisação e montagem de teatro-dança no “Teatro del Perro” (Arg, 2015 – 2017). Atualmente pesquisa comédia no Espaço Excêntrico.


Curadoria e concepção: Cardumes em Rede

Informações: 41 3345-6214
movimentoenxame@gmail.com

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Olhar, ver e memória visual

Para nossas aulas sobre pele e presença, compartilhamos esse trecho do texto da Frinéa Brandão para uma reflexão. Abraços. Yiuki e OberDan

“Queremos definir olhar. Primeiro diferenciando-o da visão. A visão é o ato ou o efeito de ver, função sensorial operada pelos olhos sob os efeitos da luz. O olhar é dirigir os olhos para alguém, um objeto, objetos diversos ou para si mesmo, sabendo distinguir cada objeto e diferencia-los de si mesmo.
Diferente é a memória do olhar. A memória do olhar para nós é uma das funções do olhar. Nossa memória não reproduz com exatidão, mas reconhece com nitidez um objeto olhado, uma sensação vivida. Nossa memória nem pode reproduzir as imagens com exatidão porque ela precisa se apropriar dessas imagens e sons para construir diversas funções psíquicas como, por exemplo, os mecanismos de defesa.
E isso só se torna possível porque somos seres carregados energeticamente. Através dos vários movimentos energéticos conseguimos ligar e desligar, apreender, reter, representar, dentre outros movimentos dinâmicos.
Nossa hipótese é que os olhos e a pele são uma única coisa. Um precisa do outro para funcionar, captar, processar, significar. É impossível vivermos sem pele. E se vivemos sem o olho órgão, temos a pele que faz a função da percepção. E cremos que ela só é possível porque envolvendo nossa pele, temos um corpo energético que faz parte desse invólucro. Invólucro que faz parte de uma grande cadeia energética.
Esse corpo que acima de tudo é energético pode se expandir, encolher, transformar e transmutar. Sua velocidade é tão grande que ainda não inventamos nenhuma maquina capaz de medi-la.” (Frinéa Brandão)
REFERÊNCIA: BRANDÃO, F. O olhar e a condição esquizofrênica. In: CONVENÇÃO BRASIL LATINO AMÉRICA, CONGRESSO BRASILEIRO E ENCONTRO PARANAENSE DE PSICOTERAPIAS CORPORAIS. 1., 4., 9., Foz do Iguaçu. Anais... Centro Reichiano, 2004. CD-ROM. [ISBN - 85-87691-12-0]
Ocorreu um erro neste gadget